Confirmou-se o pior cenário para Jurgen Klopp. Em conferência de imprensa, o técnico alemão confirmou ontem a ausência do médio ofensivo Mohamed Salah, hoje, às 20h00, no Estádio Anfield, quando o Liverpool receber o Barcelona, para a segunda mão da meia-final da Liga dos Campeões.

O internacional egípcio chocou com Dubravka, guarda-redes do Newcastle, e encontra-se ao abrigo de um protocolo de concussão. Em reunião com a equipa médica, o treinador do Liverpool reconheceu que Salah não se encontra em condições para jogar.

É mais uma baixa a juntar-se à do brasileiro Firmino. Com o Liverpool a precisar de fazer, pelo menos, quatro golos para chegar à final da Liga dos Campeões, o técnico alemão deverá lançar uma frente de ataque composta por Sadio Mané, Divock Origi e Shaqiri.

Por seu turno, o Barcelona desloca-se à casa do adversário com uma confortável vantagem de três golos. Os “blaugrana” procuram confirmar a primeira presença numa final da Liga dos Campeões de futebol desde 2015, mas a favor dos ingleses está o facto de não sofrerem golos em casa para a mesma competição, há quatro jogos, embora os catalães tenham vencido nas duas últimas visitas a Anfield.

Aliado a isso, o argentino Lionel Messi em grande forma e na liderança da lista dos melhores marcadores da presente edição da prova, com 12 golos, pode voltar a fazer a diferença.

Daí que o Liverpool, que afastou o FC Porto nos quartos-de-final, necessite de uma noite memorável para dar a volta à desvantagem.

Leia mais em: Messi decide Barcelona-Liverpool em Camp Nou

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui