O senador norte-americano John McCain, do Partido Republicano, criticou duramente  a performance do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no seu encontro, em Helsinque, com o líder russo, Vladimir Putin, ao se referir ao evento como um erro trágico.

De acordo com o congressista, o chefe de Estado americano ainda falhou em defender os interesses dos EUA diante do presidente da Rússia na Finlândia.

A colectiva de imprensa em Helsinque foi uma das apresentações mais desastrosas de um presidente americano na história. O estrago infligido pela ingenuidade do presidente Trump, seu egoísmo, falsa equivalência e simpatia pelos autocratas é difícil de calcular. Está claro que a cúpula de Helsinque foi um erro trágico, afirmou McCain através de um comunicado. O presidente Trump não apenas falhou em falar a verdade sobre um adversário; mas, falando pela América para o mundo, o nosso presidente falhou em defender o que nos faz ser o que somos — uma república de pessoas livres dedicadas à causa da liberdade em casa e no exterior.

Além do senador, outras personalidades dos EUA também se manifestaram negativamente sobre o encontro entre Trump e Putin. Em tom ainda mais duro, o ex-director da CIA John Brennan chegou a acusar o líder americano de traição, dizendo que os seus comentários  foram imbecis e que ele estaria no bolso do presidente russo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.