O PGR já tinha admitido que poderia haver acordo com Isabel dos Santos. Esta semana iniciaram conversações para permitir o pagamento em troca do fim das acusações.

Isabel dos Santos está disponível para negociar com o país, o levantamento do arresto dos seus bens, possibilidade confirmada por fonte ligada à filha do ex-Presidente de Angola. Pelos advogados de Isabel dos Santos apurou-se que iniciaram inclusive conversações com a Procuradoria-Geral da República para tentarem chegar a um acordo.

Já houve reuniões formais nesse sentido, que o procurador-geral da República avaliou com alguma cautela. “É um sinal ainda ténue”, reagiu Hélder Pitta Gróz ao fumo branco lançado esta semana por Isabel dos Santos com o objectivo de obter um acordo que envolva a devolução de dinheiro ao Estado como contrapartida para o fim do arresto das contas e bens.

Rui Pinto e o mito “Isabel dos Santos”

Esta iniciativa, que configura uma mudança de estratégia por parte de Isabel dos Santos, foi feita por um reputado advogado inglês por intermédio do escritório de advogados de Sérgio Raimundo.

Cercada por todos os lados, para dar continuidade à sua actividade empresarial, Luanda é a única península para a sua salvação”, afirmou ao Expresso, um jurista do escritório Amaral Gourgel e Associados. “É um bom começo”, disse Jacques dos Santos, escritor e antigo deputado do MPLA.

Ler também: Brexit: Cai uma estrela

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.