Mais de 1 milhão de pessoas saíram às ruas de Hong Kong em protesto contra uma emenda à lei de extradição do governo. Caso aprovada, a emenda permitirá a extradição locais fora da jurisdição local, inclusive a China continental. Hong Kong é uma região administrativa especial chinesa.

Segundo o jornal South China Morning Post, a polícia prendeu sete pessoas e teria utilizado spray de pimenta. Houve confrontos em alguns pontos da manifestação.

O número de 1 milhão de pessoas é uma estimativa dos líderes da manifestação. A polícia local, segundo o Asia Times, afirma que eram 240 mil manifestantes.

A região de Hong Kong, que goza de significativa autonomia na China, com excepção das políticas externa e de Defesa, tem um sistema legal próprio.

Os manifestantes alegam que a emenda se tornará “a morte” de Hong Kong, uma vez que ativistas de direitos humanos ou membros de organizações não-governamentais poderiam ser perseguidos e extraditados para China continental.

Leia mais: Como a China se esquiva de crises há 40 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.