O kwanza continua a seguir a tendência de forte depreciação face à europeia e à norte-americana, iniciada esta semana, renovando na Sexta-feira (7) os mínimos históricos para 383,784 kwanzas/euro e 340,687 kwanzas/dólar, indica o Banco Nacional de Angola (BNA).

Na Quinta-feira (6), a moeda nacional já se tinha afundado oito kwanzas em relação ao euro e cinco face ao dólar, mantendo uma trajectória depreciativa desde o início da semana.

Na Quarta-feira (5), o kwanza já renovara mínimos face ao euro, atingindo dos 372,933 kwanzas, tendo, Quinta-feira, começado a transaccionar-se de manhã nos 378,498 kwanzas e, no final da sessão, nos 380,224 kwanzas, acabando na Sexta-feira fixado nos 383,784 kwanzas.

Em relação ao dólar, Quarta-feira começou por valer 333,271 kwanzas, renovando já aí os mínimos, para, na manhã de Quinta-feira, depreciar-se para 335,459 kwanzas e, no final da sessão de Sexta-feira, se situar nos 338,368 kwanzas, fechando a semana nos 340,687 kwanzas.

Com os novos mínimos, e desde 09 de Janeiro de 2018, quando as autoridades de Luanda puseram termo à taxa de câmbio fixa e começaram a vender aos bancos comerciais as divisas em leilão, o kwanza já se depreciou 51,691% face ao euro e 51,298% em relação ao dólar.

Em Janeiro de 2018, um euro equivalia a 185,4 kwanzas, enquanto um dólar era transaccionado a 165,92 kwanzas.

Em Janeiro, mas deste ano, um euro equivalia a 352,828 kwanzas, enquanto o dólar era transaccionado a 310,158 kwanzas.

Hoje, no mercado paralelo, o euro transaciona-se entre os 520 e 540 kwanzas, enquanto o dólar se situa entre os 440 e 460 kwanzas.

Leia mais: Reserva Federal envia missão a Angola para avaliar regresso dos dólares

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.