Naybe Bukele assumiu a presidência de El Salvador no passado de Junho, e desde o início tomou distância da Venezuela e proclamou os EUA como seu grande aliado histórico.

Sputnik O governo de El Salvador deu aos diplomatas da Venezuela acreditados no país centro-americano um prazo de 48 horas para abandonarem o país, ao não reconhecer a legitimidade do presidente Nicolás Maduro.

O governo de El Salvador decidiu expulsar os membros do corpo diplomático da Venezuela, segundo declaração da administração do presidente salvadorenho.

O governo de El Salvador expulsa o corpo diplomático do regime de Nicolás Maduro, sendo coerente com as reiteradas declarações do presidente Nayib Bukele, nas quais não reconhece a legitimidade do governo de Maduro, anunciou o executivo salvadorenho em um comunicado.

A nota explica que a decisão foi tomada em concordância com o voto salvadorenho na Organização de Estados Americanos (OEA), a qual apoia um informe da alta comissária para os Direitos Humanos das Nações Unidas sobre as violações sistemáticas dos direitos humanos dos venezuelanos.

El Salvador sempre estará a favor da Democracia e defende os Direitos Humanos, por isso apoiará votações livres, supervisadas pela comunidade internacional e que garantam a vontade do povo irmão da Venezuela, concluiu o comunicado de Casa Presidencial.

Reação dos EUA

O embaixador dos EUA em El Salvador, Ronald Johnson, aplaudiu a medida da administração Bukele e afirmou que o mandatário salvadorenho se pôs do lado correto da história ao reconhecer Guaidó como presidente interino da Venezuela.

Nos unimos ao povo venezuelano e seguimos comprometidos a lhe dar a ajuda que merecem.

Bukele assumiu a presidência de El Salvador no passado de Junho, e desde o início tomou distância da Venezuela e proclamou os EUA como seu grande aliado histórico.

O Governo de Nicolás Maduro expulsou o corpo diplomático de El Salvador, de acordo com o princípio de reciprocidade. A resposta chega após a decisão do governo salvadorenho de expulsar os diplomatas venezuelanos.
O ministro do Exterior da Venezuela, Jorge Arreaza, deu um prazo de 48 horas para os diplomatas de El Salvador abandonarem a Venezuela.

A decisão é anunciada após a declaração do presidente de El Salvador, Nayib Bukele, feita no Domingo (3), sobre a expulsão do corpo diplomático da Venezuela, uma vez que El Salvador não reconhece a legitimidade de Nicolás Maduro.

Ler também: Moçambique: Presidente Nyusi reitera compromisso com a paz e democracia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.