Teve início hoje o VIII Congresso ordinário da JMPLA o João Manuel Gonçalves Lourenço Presidente do partido discursou para a juventude daquela agremiação partidária.

“essa luta não é contra o Presidente da República, essa campanha é contra o nosso país (Angola)” lamentou que ela não tem sido movida por força estrangeira, nem por forças da oposição, e sim por nacionais e aparentemente por forças do próprio MPLA.

“Quando eles desviaram as avultadas somas de valores do nosso país, repartiram como o povo?” questionou.

Como é que agora querem falar em nome do povo? Falar em defesa dos jovens? “Coitado do povo está a passar mal, coitado do povo não tem emprego” estão a ser comprados por simples 100 euros, que “aqueles avarentos não vão pagar mais”

Presidente do MPLA, com a juventude do seu partido, a sua frente, se dirigiu a juventude do país, dizendo que as promessas eleitorais não foram lançadas ao vento, são para serem cumpridas, o PR reconheceu que os índices do desemprego estão altos, e que precisamos trabalhar para dar emprego ao povo angolano e aos jovens em particular.

“Só vai haver emprego se houver investimento privado, nacional e estrangeiro” frisou

“Os investidores hoje, já não aceitam a condição de terem de investir se por trás tiverem de dar 10 ou 20% ao funcionário do balcão que lhes receber os papeis.

Porque os jovens têm não só direitos como deveres, contamos também com as suas ideias, as iniciativas e contribuições da própria juventude na busca incessante das soluções, para uma melhor educação e formação profissional para criação e maior oferta de emprego.

Dizendo também que, esses assuntos candentes não são um tabu para direcção do MPLA, estamos também abertos para o diálogo criativo não só internamente mas também com toda sociedade civil.

Leia também: Jogador da selecção angolana sub-17 impedido de viajar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.