A China está criando um mecanismo para proteger suas tecnologias mais importantes e reduzir sua exportação para os Estados Unidos à luz das sanções americanas contra a Huawei, revela o editor-chefe do jornal Global Times.

No mês passado, os Estados Unidos colocaram o gigante chinês de telecomunicações Huawei e cerca de 70 de suas afiliadas em uma lista negra, impedindo as empresas americanas de venderem componentes à empresa chinesa sem uma licença do governo.

Hu Xijin, o editor-chefe do jornal Global Times escreveu no Twitter no Sábado (8), sem indicar a fonte, que a China tem uma forte intenção de elaborar instrumentos para evitar as consequências negativas da acção dos EUA.

Pelo que sei, a China está criando um mecanismo de gestão para proteger suas tecnologias-chave. Este é um passo importante para melhorar seu sistema, e também um passo para contrariar a repressão dos EUA. Quando estiver em vigor, algumas tecnologias exportadas para os EUA ficarão sujeitas a controle.

Entretanto, a agência chinesa Xinhua informou que a Comissão Nacional de Reformas e Desenvolvimento (NDRC, na sigla em inglês), irá organizar um estudo para criar um “sistema de gestão da lista de tecnologias nacionais” para “prevenir e neutralizar riscos de segurança nacional com mais eficácia”.

Recentemente, diversas empresas como a Google, Intel, Broadcom, Qualcomm, ARM, entre outras, suspenderam suas actividades comerciais com a empresa chinesa, seguindo ordens do Departamento de Comércio dos EUA.

Leia mais: Google suspende relações com a Huawei. E agora?

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.