Um ataque do grupo ‘jihadista’ Boko Haram no Sábado a um grupo de homens que regressava de uma cerimónia fúnebre no Nordeste da Nigéria, fez 65 mortos, declarou hoje um responsável local.

Um primeiro balanço divulgado no Sábado indicava que o ataque deixou 23 mortos, mas dezenas de corpos foram depois descobertos, numa aldeia próxima da capital do estado de BornoMaiduguri.

Há 65 mortos e 10 feridos, declarou Muhammed Bulama, chefe do governo local.

Vinte e três pessoas foram mortas no ataque aos participantes na cerimónia fúnebre e 42 outras quando tentavam perseguir os ‘jihadistas‘, disse à AFP Bunu Bukar Mustapha, dirigente de uma milícia local que combate o Boko Haram, confirmando o balanço de vítimas.

Boko Haram tem estado activo nesta região onde frequentemente ataca aldeias.

Segundo Bulama, o ataque de Sábado foi uma operação de represália, depois da morte de 11 combatentes do grupo e apreensão de armas pelos habitantes há duas semanas, quando o Boko Haram se tinha aproximado da aldeia.

A insurreição do Boko Haram no Nordeste da Nigéria e a sua repressão já fizeram mais de 27.000 mortos e mais de dois milhões de deslocados em 10 anos.

Aconteceu um massacre no Sudão e quase ninguém fala dele

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.