O Sindicato dos Médicos de Angola (Sinmea) entregou ao Ministério da Saúde um caderno reivindicativo com várias exigências. O Sindicato indicou que a greve poderá ser uma opção.

Os médicos em Angola pedem, entre outras exigências, melhores condições de trabalho, bem como material e medicamentos para os pacientes. Estas preocupações constam no caderno reivindicativo que foi entregue ao Ministério da Saúde.

O Presidente do Sindicato dos Médicos de Angola, Dr. Adriano Manuel, em entrevista à RFI, admitiu que há muitas preocupações no seio do meio medical.

Várias reivindicações estão referenciadas pelo Sindicato dos Médicos, como, por exemplo um aumento do número de médicos ou ainda resolver o problema da falta de medicamentos ou de material que os próximos empregados hospitalares têm de comprar.

Para o Presidente do Sindicato dos Médicos de Angola, os problemas têm de ser resolvidos segundo o grau de urgência, deixando dois a três meses ao Governo para conversas e reuniões que possam resolver esses mesmos problemas.

Ouça aqui as declarações do Presidente do Sindicato dos Médicos de Angola, Dr. Adriano Manuel.

De notar ainda que há vários casos de pacientes que acabaram por morrer nos hospitais angolanos por falta de meios, uma situação que o Sindicato quer inverter.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.