A Agência Federal Espacial da Rússia, Roscosmos, confirmou à parte angolana que planeia construir e lançar o satélite Angosat-2 em substituição do aparelho antecessor perdido, informou à Sputnik a assessoria de imprensa da agência russa.

Nos finais de Abril, a empresa Energiya, responsável pela construção do Angosat-1, reconheceu a perda do aparelho, desenvolvido especialmente para Angola e colocado em órbita no fim de 2017. A comunicação com o satélite foi perdida logo após o lançamento. Em resultado disso, a parte russa se comprometeu a construir um satélite novo por sua conta.

“Foram realizadas negociações entre o director-geral da corporação estatal Roscosmos, Dmitry Rogozin, e o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação angolano, José Carvalho da Rocha. […] As partes reiteraram o objectivo de cumprir as obrigações em relação ao lançamento do satélite Angosat-2 no prazo estabelecido”, explicou a assessoria.

Além disso, foi informado que, no decurso das conversações, foram discutidas também outras questões, inclusive as relacionadas com a criação da base legislativa para sustentar a cooperação bilateral na área de pesquisa e uso do Espaço com fins pacíficos.

Mais cedo, foi comunicado que o lançamento do Angosat-2 deverá decorrer no período de 30 meses após o reconhecimento da perda do primeiro aparelho, em 24 de Abril de 2018. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.