bolsonarismo domina as redes sociais com um número relativamente pequeno de perfis.

O Globo analisou três casos que fizeram muito barulho e descobriu que 38% das postagens foram feitas por apenas 5.843 perfis:

“Entre os 4 milhões de seguidores do presidente Jair Bolsonaro no Twitter , o perfil @gomes28774783 chama a atenção. A sua actuação na rede social se restringe quase exclusivamente à defesa de assuntos de interesse do governo. Ele já chegou a fazer 16 tuítes em um minuto. Do dia 9 ao 27 deste mês, foi responsável por 3.170 publicações, o que dá uma média de uma a cada dez minutos (…).

@gomes28774783 faz parte dos propagadores. Das suas 1.033 publicações, 99,13% foram retuítes. Criado em Novembro de 2018, o perfil não tem foto e segue apenas seis pessoas — Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro, três ministros e a conta oficial do Palácio do Planalto. Sua forma de agir ficou evidente no caso em que o jornal O Estado de S. Paulo foi atacado. Na ocasião, fez 573 postagens e ajudou a alavancar a hashtag ‘estadaomentiu’ aos assuntos mais comentados do Twitter.”

O director da AP/Exata disse que vários desses perfis devem ser robôs:

“Os dados revelam que perfis actuam deliberadamente a tentar impor uma narrativa em relação aos factos. Como essa rede parece não ser 100% orgânica, ou seja, não é uma rede plenamente espontânea, isso leva a crer que há um mecanismo forte a agir por trás dessa máquina.” 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite o seu nome aqui